Relatório da caminhada nos municípios de Claraval-MG e Ibiraci-MG

Confira o relatório da caminhada que aconteceu no dia 20 de outubro de 2.012.

Ainda mais uma vez, os “Peregrinosrp” retornaram ao estado de Minas Gerais. O percurso foi de Claraval a Ibiraci, nas regiões dos bairros rurais de Laginha, Agudo e Alto da Serra, com as bacias hidrográficas dos córregos Laginha e Agudo.

SAÍDA: Aconteceu defronte à UNAERP, ao lado do Estacionamento Mizuno, Av. Costábile Romano, 2228, Ribeirão Preto-SP, às 03:25hs  da manhã do SÁBADO – 20 de outubro de 2.012, com destino a Claraval-MG e, depois, Ibiraci-MG, sendo o grupo transportado pelo ônibus do Sr. Luiz Antônio do Valle, o Paraguai.

PARTICIPANTES: Desta vez foram 32 .  Dos peregrinosrp:    1. José Carlos Moreira; 2. Elisângela Oliveira Rodrigues; 3 Silvio César Camargo; 4. Olga Elisabete Pastori Moreira; 5. Octávio Verri Filho; 6. Claudinei Aparecido Zanella; 7. Themis Aidar; 8. Zuleica Aparecida Carbonaro; 9. Gisele Larosa; 10. José Roberto de Souza; 11. Amélia Ângela Larocca; 12. Otto Orsi Guimarães; 13.  Ênio Gonçalves Garducci; 14.José Humberto Lopes; 15. ;Humberto Augusto Martins Neto;  16. Alice Nepomuceno; 17. Graziella Pinto Corrado; 18.Jaime Delfino; 19. Juvenal Crozariollo; 20.Luciana Bullamah Stoll; 21. Maria Lúcia Salgado Yoshio; 22. Glalcyara Lançoni; 23.Alfredo Teixeira Muradas;24. Sônia Regina dos Santos. Completaram a 3ª. caminhada, tornando, pois, “peregrinosrp”: 25. Cláudia Bonini Tomiatti Cruz ; 26. José Luis Rodrigues Cruz; 27.Carmen Lúcia Borguini Rodrigues; e 28. Carolina Stéfani Medeiros da Silva;  Pela segunda vez, deram-nos o prazer da companhia: 29.  Telma Aparecida Bueno e 30. Augusto Silva Júnior. Pela primeira vez, prestigiaram o grupo, deixando a certeza que retornarão: 31.Vilma Maria de Faria Locci e 32.Amadeu Antonio Radi Locci.

TRAJETO DO ÔNIBUS:  O ônibus saiu  defronte à   UNAERP em Ribeirão Preto-SP, tendo seguido pela Av. Costábile Romano, Av. Pres. Kennedy, Via Pres. Castelo Branco, Rod.Anhangüera SP-333,  Rod.Cândido Portinari SP-334, perímetro urbano de Franca-SP, Rod. Tancredo de Almeida Neves-SP341, Estr. p/ Peixoto-MG344 , chegando à Igreja Matriz N. Sra. do Divino Espírito Santo / Mosteiro Cisterciense, em Claraval-MG.

Deste ponto, o coletivo acompanhou o grupo durante toda a caminhada, chegando no Restaurante “Goulart” em Ibiraci-MG. Depois da confraternização e almoço, e de ter dado uma passada na sede da Oscip “Probrig”, instalada no casarão que pertenceu à Baronesa de Franca, Maria Amélia de Vassimon, o grupo retornou à UNAERP, Ribeirão Preto-SP.

CAFÉ DA MANHÃ  – O desjejum foi realizado no Posto Galo Branco, em Franca. Fundado em 30 de abril de 1988, por Paulo Bombicino e Jorge Damian, o Posto Galo Branco é um complexo comercial que além da loja de conveniência, com restaurante e padaria 24 horas, possui estacionamento 24 horas, troca de óleo e lavagem automática, farmácia, loja de calçados, choperia, academia, salão de beleza, loja de telefonia, agência de viagens, churrascaria, lotérica, pet shop, escritório de advocacia e vários caixas eletrônicos.

DISTÂNCIA/TEMPO – PERCURSO DA CAMINHADA:

A distância total foi de  24KM,

KM 0 – Altitude 749 metros, –  entroncamento, seguimos à esquerda, Estr. Terra; pouco mais à frente, 150m, entroncamento, seguir à direita;

KM 0,64   entroncamento seguimos à esquerda, neste ponto Sitio à esquerda com propriedade;

KM 1,84 – ponte sobre córrego da Laginha; seguimos em frente na Estrada principal;

KM 3,27  -, à esquerda placa indicando, “Laginha”; grande plantação à direita, seguimos em frente;

KM 4,82 – plantações à esquerda, propriedades em ambos os lados, mais adiante entroncamento com bifurcação à esquerda,  seguimos à direita, Estrada principal;

-KM 5,52, entroncamento com placa indicando a cidade de IBIRACI-MG, seguimos à esquerda; neste mesmo lado, algumas propriedades; à direita, trecho de mata; logo após Alameda de árvores, propriedades à esquerda e, outra Alameda de árvores; início de aclive acentuado;

KM 8,87 – entroncamento com bifurcação à esquerda, seguimos em frente à direita, Estrada principal; mata à direita; pouco mais adiante, cruzamento com, bifurcação à esquerda e, também mata;

KM 10,24 – cruzamento, para entrada propriedades, nos dois lados; trecho de mata à direita e, à esquerda; seguimos em frente;

-KM 10.89 –  curva em 90 graus à direita; algumas propriedades em redor; trecho de mata à direita; cafezais; seguimos em frente; mais ou menos a 150M entroncamento com bifurcação à esquerda; seguimos em frente, por extensos cafezais;

KM 12,48 – cruzamento, entradas para propriedades; à direita, ao fundo, trecho de Mata; ambos os lados da Estrada principal, cafezais; seguimos em frente;

-KM 13,80 – cruzamento, entrada para propriedade à direita, seguimos em frente; em seguida, torres de linhas de transmissões de energia; Mata e, cafezais em ambos os lados;

KM 15,25 –  à direita propriedade (Fazenda Bela Vista); cruzamento com bifurcações;  plantações e, mata; e propriedade  ä direita, seguimos em frente, Estrada principal;

-KM 16,61 –  entroncamento, seguir à esquerda;  lavouras de café e,  matas, em ambos os lados;

-KM 18.92 –  à esquerda, ao fundo, lago;  plantações e, propriedades, seguimos em frente;

-KM 20,80 – , entroncamento com Alameda árvores à direita; entroncamento com bifurcação, à esquerda; seguimos em frente, Estrada principal;

-KM 22,17 –  Fazenda Cruzeiro à esquerda, seguimos em frente;

-KM 22,52  – entroncamento, Estrada para Peixoto MG344 Ibiraci-Claraval-MG; neste ponto há no outro lado da pista, uma placa de informação Pública, indicando a recuperação da Estrada; seguimos à direita pelo acostamento da Estrada, chegando à R. Barão do Rio Branco, em meio urbano de Ibiraci-MG;

-KM 24, segumos até R. Vinte Um, no. 50, onde estava localizado o Restaurante “Goulart”;. Final do percurso;

 O percurso foi  de dificuldade nível médio. A altitude do perímetro urbano da cidade de Claraval-MG, de onde partimos, é de 739 metros. Ao passo que a altitude da cidade de Ibiraci-MG, onde chegamos é de  1.085 metros, na porta da igreja matriz. Ocorre que, no local denominado Alto da Serra, na divisa de Claraval com Ibiraci a altitude chega a 1.170 metros. Portanto, chega-se a subir cerca de 450 metros, em  12 Kms., para, ao depois, descer um pouco, chegando-se na porta da Igreja Matriz de Ibiraci, na altitude de 1.085 metros. A paisagem, principalmente no território de Claraval é deslumbrante.  A estrada segue à direita da serra, pela bacia dos córregos Laginha, que denomina o bairro rural, com muitas propriedades pequenas, com plantações de café e áreas de pastagens,  e mesmo sítios de lazer, e pela bacia do córrego Agudo, que denomina o bairro rural do mesmo nome. A divisa dos municípios é no alto da serra, onde existem torres de transmissão de energia da Usina de Peixoto.  Tanto para Claraval, como para Ibiraci, essa região rural é conhecida por “Alto da Serra” e apresenta uma extensa área coberta por cafezais.

 

ALMOÇO/CONFRATERNIZAÇÃO:

Por volta das 12,30 horas, o almoço e confraternização aconteceram  no Restaurante do Goulart,  em Ibiraci-MG, localizado à  rua Vinte, n. 50, de propriedade de D. Izilda da Graça Goulart, ela própria a cozinheira, auxiliada por Francisca. Como atendentes, estiveram Tatiane e Rafael Goulart.

A refeição servida foi , como salada, alface, tomate, pepino e repolho com maionese, e, nos pratos quentes, arroz, feijão, carne de porco, tutu de feijão, mandioca cozida, lagarto ao molho madeira e macarronada com molho de carne moída.  Foram disponibilizados, à parte, porções de peixe ( tilápia) e frango à passarinho. O custopor pessoa foi de R$14,00, sem bebidas.

Durante o almoço, tivemos a agradável companhia do historiador, ecologista, escritor e protetor do rio Grande, José Limonti Júnior, um grande amigo dos “peregrinosrp” e que nos prestigiou nas três vezes que tivemos em Ibiraci.

CURIOSIDADES  –  Claraval, originariamente denominado Garimpo das Canoas, pequeno município mineiro banhado pelo rio Canoas, é confrontante com Franca–SP. Em 1950, a pedido do então bispo de Guaxupé-MG, D, Hugo Bressane de Araújo, a Ordem dos Cistercienses de Casamari, Itália, de regra beneditina, resolveu instalar um mosteiro, cujos edifícios definitivos, em estilo gótico, com linhas puras, acabaram por ser inaugurados apenas em 1969. Atualmente o mosteiro abriga cerca de 10 monges, os quais, pela regra beneditina, oram e trabalham. Além de cuidarem da manutenção do edifício e de seu entorno, elaboram apreciados licores. Além da arquitetura da Igreja e do mosteiro, merecem as pinturas de Dom Agostinho Caputti. Com relação à cidade propriamente dita, ao tempo da construção do mosteiro era pobre e pequena. Mais recentemente, em razão dos incentivos fiscais proporcionados pelo Governo de Minas e menos restritivas normas ambientais, fábricas de calçados e curtumes têm se transferido de Franca-SP para lá.


HISTÓRIA DE IBIRACI-MG – A origem de Ibiraci é um pequeno povoado, chamado Aterrado, à margem esquerda do Ribeirão do Ouro (onde hoje se encontra o bairro Santa Helena). No inicio do século XIX, a região pertencia a Capitania de São Paulo.Em 1805, com a fundação de Franca, seu fundador, Cap. Hyppolito Antonio Pinheiro, construiu um Quartel de Guardas nesse Arraial do Aterrado, no lugar que hoje conhecemos como Fazenda Quartéis, para guardar a fronteira contra o avanço dos mineiros.Contudo a região despertava o interesse dos mineiros e principalmente de Jacuhy por vários motivos: Garimpos Produtivos (Ribeirão do Ouro, Ribeirão das Canoas, etc.), pouso estratégico na estrada que levava ao Desemboque e a Goyas e por fim, alguns mineiros influentes possuíam fazendas bastante grandes na região (Guilherme de Barros Pedroso, Padre José de Freitas, de Jacuhy, etc.Por esses motivos, no dia 12 de janeiro de 1816, um grupo de homens armados, a mando da Câmara de Jacuhy, derruba o Quartel do Aterrado, e avançam os marcos 5 léguas (cerca de 33 km) dentro da capitania de São Paulo, colocando-a as margens do Ribeirão Canoas.Apesar dos Protestos da Câmara de Mogi Mirim e da Freguesia da Franca, o próprio governador paulista, Conde de Palma, recomendou que não houvesse retaliação e sim tentativas diplomáticas e políticas para que Minas reconsiderasse a atitude. O governador mineiro, Dom Manuel de Portugal e Castro afirmou ao governador de São Paulo que não havia autorizado a ocupação e inclusive oficiou à Câmara de Jacuhy a que retornasse os marcos ao lugar de origem, mas nada foi feito.O comandante da ocupação, Cap. Felizardo Antunez Cintra passa então a residir no Arraial do Aterrado e em 1817 pede ao Bispo de São Paulo (pois a área estava sob jurisdição eclesiástica paulista) autorização para erigir uma capela.No dia primeiro de outubro de 1824 é celebrada a primeira missa na capela pelo Padre Manoel Coelho Vital. (Obs. Com a exigência do Bispo D. Mattheus de Abreu Pereira, de que o templo fosse erigido em lugar alto, livre de umidade, etc., o povoado se espalhou também, pela margem direita do Ribeirão do Ouro).A primeira Capela foi dedicada a Santa Maria Magdalena.Como na escritura de doação das terras para a ereção da capela, Dona Faustina Maria das Neves determina que a Padroeira seja Nossa Senhora das Dores, na década de 1840/50, acontece a mudança do orago e muda-se o nome para Dores do Aterrado.Em 28 de junho de 1850, o curato é elevado a Freguesia.
Pela lei 843 de 7 de setembro de 1923, e’ elevado a município com o nome de Ibiraci e em 15 de novembro de 1948 se instala a Comarca.

PRESTAÇÃO DE CONTAS:

Receitas

31 pessoas pagaram transporte(40,00)   (31XR$ 50

,00) =                                                                                          R$  1.550,00;

=José Carlos Moreira ficou isento do pagamento do transporte; Total/Receitas                                                                      R$  1.550,00

Despesas

Ônibus (400 Kms X R$2,00)                                                   R$ 800,00

Pedágio                                                                                       R$     60,00

Refeição motorista                                                                  R$      30,00

Reconhecimento do trajeto                                                   R$    207,00

Organização da Caminhada (Zeca)                                      R$   200,00

Água e Gelo                                                                            R$      50,00

Telefonemas                                                                           R$      60,00

Blog                                                                                          R$     100,00

Total/Despesas                                                                 R$   1.507,00

 

Total/Receitas(R) – Despesas(D)

R$ 1550,00 – R$ 1.507,00                         

Total/(R-D)=                                                     +              R$         43,00

 

 SALDO DO CAIXA “PEREGRINOSRP” EM 25/outubro/2012 =

R$  1.773,85 + R$ 43,00 =  R$  1.816,85 ( UM MIL, OITOCENTOS E DEZESSEIS REAIS E OITENTA E CINCO CENTAVOS), depositados na conta de José Carlos Moreira ( Zeca).

PRÓXIMAS  CAMINHADAS: 

 

NOVEMBRO 10 DE Monte Alto a Aparecida do Monte Alto-SP, com almoço nas dependências da BASÍLICA DE N.S. MONTESINA
DEZEMBRO 08 DE São Carlos ( Posto Castelo, na Rod. Washington Luis) até Analândia-SP, com almoço na CACHOEIRA DO ESCORREGA.

Pero Vaz Que Caminha e  Zeca Andança.

Anúncios
Esse post foi publicado em Agenda, Dicas, Notícias, Relatórios, Roteiros e marcado , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Relatório da caminhada nos municípios de Claraval-MG e Ibiraci-MG

  1. Vilma Maria de Faria Locci disse:

    Foi a primeira vez que participamos da caminhada, com certeza, retornaremos. Gostamos do roteiro, dos peregrinos, da organização e da recepção, em especial do Zeca, Olga, Juvenal, Ênio e Octávio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s